Por dentro da maravilhosa UC.

Esta semana me reuni com amigos que viveram comigo uma das melhores experiências que eu já tive: o intercâmbio para Portugal. Já voltamos do país há cerca de 10 meses e, mesmo assim, continuamos a morrer de saudades e admiração pela nossa querida Coimbra.

Fomos com expectativas baixas e nos surpreendemos. Chego a acreditar que a palavra saudade foi inventada por ex estudantes que deixaram a cidade, amigos e amores. É por isso que hoje resolvi fazer este post sobre a Universidade de Coimbra e tirar o dia para curtir a saudade desse lugar tão querido.

*Existem muitos textos e músicas sobre Coimbra que passaram a fazer sentido para nós e deixarei alguns deles nas legendas das fotos.

A Universidade de Coimbra, reconhecida como Patrimônio Mundial pela UNESCO, é a universidade mais antiga de Portugal e mais antiga da Comunidade Lusófona (países que falam a língua portuguesa). Em 2017, completou 727 anos! Dá para acreditar?

“Acredita quando te digo que o sol de Coimbra é diferente do sol do resto do mundo”

A UC é uma instituição pública e possui 3 polos, 8 faculdades, 18 museus, um Jardim Botânico e uma das bibliotecas mais bonitas do mundo. É uma das principais instituições do país e é principal ponto turístico da cidade. Suas estruturas já abrigaram nomes importantes como José Bonifácio, Eça de Queirós, Luís de Camões, Almeida Garret, Miguel Torga e até o personagem Brás Cubas, de Machado de Assis. A universidade ainda continua a receber estudantes do mundo todo com programas de mobilidade, e até mesmo através do ENEM.



“Coimbra, tenho pena de quem não teve o prazer de te conhecer. E tenho mais pena ainda de quem te conheceu, mas não soube amar-te.”

Curiosidade 1: os alunos da UC (e de outras instituições portuguesas) usam até hoje o chamado traje acadêmico e as chamadas “pastas da praxe” que serviram de inspiração para J.K. Rowling ao descrever os uniformes de Hogwarts em seus livros do Harry Potter. Para usar o traje completo é necessário seguir algumas regrinhas.

Leia também: Sintra – Portugal

O Paço das Escolas, antigamente chamado de Paço Real, já foi residência da realeza portuguesa e está situado no ponto mais alto da cidade. Sob o entorno do Paço das Escolas está um portão férreo instalado no período em que a cidade esteve sob domínio de muçulmanos. À partir do século XVII o local foi decorado com símbolos importantes para a Universidade, como a Sapiência, a insígnia da Universidade, os reis D. Dinis e D. João III (que também tem uma estátua grande no meio do Paço), além de representações de suas maiores faculdades.

“Uma vez coimbra, para sempre saudades”

A universidade possuía uma prisão acadêmica até 1834, antigamente em antigos aposentos da Sala dos Capelos e transferida posteriormente para os pisos inferiores da Biblioteca Joanina. Lá eram julgados alunos e professores da universidade, como medida disciplinar. É a única prisão em ‘estilo medieval’ de Portugal!

“Tempo de partida, sorte em ter-te p’rá vida”

Curiosidade 2:  Tradicionalmente no mês de maio acontecem as destas denominadas Queima das Fitas (durante a semana acadêmica). Basicamente, durante esta semana, os estudantes que concluem cursos participam da serenata estudantil para tocar e ouvir o fado e desfilam em um cortejo acadêmico (alegórico), trajados (de traje acadêmico, é claro!) com cartola e bengala de fantasia na cor dos respectivos cursos, para os finalistas e cartolas pretas para os veteranos. As festas, que ocorrem durante uma semana inteira, simbolizam o término do período acadêmico dos finalistas.

“Oh Coimbra dos doutores o que fizeste ao estudante que foi para lá inocente e saiu extravagante?!”





Devido ao seu tamanho, as visitas na universidade são feitas através de roteiros organizados pela Seção de Turismo, de acordo com o que os turistas pretendem ver por lá. Eles possuem 6 opções de programação diferentes: é possível visitar a torre da universidade (após subir 180 degraus em um ambiente claustrofóbico!), a Biblioteca Joanina (3 pisos, incluindo a antiga prisão acadêmica), Paço Real (Sala dos Capelos, Sala do Exame Privado e Sala das Armas), Capela de São Miguel, Laboratório Chimico, Colégio de Jesus (que inclui a Galeria de Física Experimental (Sécs. XVIII e XIX) e Galeria de História Natural).

“E aprendes a dizer saudade”

Aconselho fazer o turismo pela universidade em um dia e aproveitar para descansar, almoçar e tomar um café pela zona da Alta da Cidade. Não deixar de fazer um passeio pelo Jardim Botânico e subir na Torre da Universidade (se estiver aberta) para ver toda Coimbra do ponto mais alto da cidade.

Leia também: Évora – Portugal

“Coimbra tem mais encanto na hora da despedida…”




Os bilhetes para visitar a universidade podem ser adquiridos na Biblioteca Geral, antes da entrada do Paço das Escolas. Horários: 9h00 às 19h00, em dias úteis e finais de semana. É possível reservar os bilhetes através de e-mails enviados para reservas@uc.pt.

Maiores informações no site da universidade.

Quer saber mais sobre sobre a maravilhosa Coimbra e ficar por dentro de suas curiosidades e fatos históricos? Siga a página #voupraondeweb

Quer dicas de restaurantes, hostels e e roteiros para atrações turísticas em Coimbra? Envie-nos uma mensagem!

Coimbra fica a cerca de 200km de Lisboa e 120km do Porto. É possível visitá-la de carro (pela A1), de comboio (https://www.cp.pt/) ou de ônibus (http://www.rede-expressos.pt/).

 

Relacionado

One thought on “A Universidade de Coimbra – Portugal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *